História da FEA

 

Anos 40

1945 – Estabelecidos padrões oficiais para os cursos
A legislação federal estabelece os padrões oficiais para os cursos de Economia, Administração de Negócios, Contabilidade e Ciências Atuariais, com o Decreto-Lei nº 7.988.

1946 – Criação da FCEA
Nasce em 26 de janeiro de 1946 a Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas (FCEA), mais tarde FEAUSP, com o Decreto-Lei nº 15.601, do interventor federal em São Paulo, José Carlos de Macedo Soares. A Faculdade foi a primeira dedicada especialmente ao ensino e pesquisa das ciências econômicas, administrativas e contábeis. Nessa época, a cidade de São Paulo passava por grandes transformações, resultantes da industrialização. Assim, o objetivo inicial da Faculdade era suprir as necessidades de ensino e pesquisa nas áreas econômicas. Junto com a FCEA, é criado o Instituto de Administração (IA). Em 1960, esta área tornar-se-ia um departamento especial, que manteria o IA como um anexo. A FCEA começou na rua Dr. Vila Nova, cujo pátio interno ligava-se à Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da USP (FFCL). Em 1970, a sede da FCEA foi transferida para a Cidade Universitária.

1946 – Nomeação do primeiro diretor da FCEA, José Reis
A FCEA teve como primeiro diretor José Reis. Ele ficou apenas seis meses no cargo. Em junho, assumiu a diretoria o professor Ernesto de Moraes Leme.

1946 – Transferência da Biblioteca
A Biblioteca da FEA teve sua origem na Biblioteca do Departamento de Serviço Público (DSP), criada em 1942 com a finalidade de atender a seus servidores. No início, ficava instalada em um prédio, posteriormente demolido, em frente ao Palácio dos Campos Elísios, antiga sede do governo estadual. A primeira mudança acontece em 1943, quando o acervo é transferido para seis salas do prédio nº 181 do Largo São Francisco. Em 1944, o diretor geral do DSP baixa normas para o empréstimo e consulta de livros. Após a extinção do DSP, em 1946, o Decreto-Lei de nº 15.668 determina oficialmente a transferência do serviço de documentação do órgão e sua respectiva Biblioteca para a FCEA.

1946 – Fundação do CAVC
O CAVC (Centro Acadêmico Visconde de Cairu) é fundado como o corpo representativo dos alunos da Faculdade. Seus diretores assumiriam nos anos seguintes importantes posições na defesa de ideais, valores e fins, confrontando vários problemas como o aprimoramento dos padrões educacionais (anos de 46, 57 e durante os anos 60), liberdade intelectual, maior representação estudantil nos órgãos colegiados, ampliação de alojamentos estudantis no campus e melhoria dos restaurantes. Seu departamento de esportes, que mais tarde daria origem à Associação Atlética Acadêmica Visconde de Cairu (AAAVC), já tinha administração independente.

1947 – Primeira sede do CAVC
O CAVC obtém sua primeira sede, nos porões da Faculdade de Arquitetura, na época localizada na avenida Higienópolis.

1947 – Nomeação do novo diretor da Faculdade, Brenno Arruda
O professor Brenno Arruda é nomeado novo diretor da FCEA.

1947 – Greve geral de alunos da USP
No primeiro semestre de 1947, inicia-se uma greve de alunos de toda a USP, com a participação do CAVC, cujo objetivo era evitar a efetivação dos professores sem concurso de ingresso. Como resultado dessa mobilização e de outras campanhas, em 1949 foi aberto o primeiro concurso de títulos e provas da FCEA para o provimento de suas cátedras. Em 1950, Alice Piffer Canabrava se tornaria a primeira professora catedrática da Faculdade, interrompendo a praxe de “nomeação” dos professores e garantindo o aprimoramento do corpo docente.

1947 – Mudança de Regulamento
O Decreto-Lei nº 17.344 modifica disposições do Regulamento da Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas.

1947 – Levantamento Econômico-Financeiro
Por meio do Decreto nº 17.425, o Governo do Estado incumbe a FCEA de realizar o Levantamento Econômico-Financeiro do Estado de São Paulo. Participam do trabalho os professores Mário Wagner Vieira da Cunha, Dorival Teixeira Vieira, José Ignácio Benevides de Rezende, Clodomiro Furquim de Almeida, Francisco D´Áuria, Luiz de Freitas Bueno e Geraldo Campos Moreira. Até hoje, a FEA assessora a Reitoria da USP em assuntos econômicos, financeiros e administrativos.

1947 – Biblioteca do IA
A Biblioteca do IA (Instituto de Administração), instalada no prédio nº 228 da rua Dr. Vila Nova, passa a servir aos professores, alunos, pesquisadores e funcionários da recém-instalada Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas (FCEA), uma vez que as bibliotecas departamentais ainda eram deficientes e a Biblioteca da Faculdade só começaria a ser organizada alguns anos depois. Nessa época, ela atendia também os diversos departamentos da FFCL, a Universidade Mackenzie e o Colégio Sion.

1949 – Formatura da primeira turma da FCEA
Forma-se a primeira turma da FCEA. Dos 16 integrantes, 10 concluíram seus cursos em 1949. Aos poucos, os alumni começam a assumir, por mérito, as tarefas de ensinar, pesquisar e administrar a Faculdade.

 

Anos 50

1950 – Início dos cursos noturnos
A Faculdade passa a ministrar cursos noturnos “com efeitos legais”, ou seja, de acordo com as disposições de seu Regulamento e Regimento Interno.

1950 – Primeiras mulheres se formam pela FCEA
Lucy Doris Lefevre e Lydia Rezemini são as primeiras mulheres a obter o título de economista na FCEA, pela segunda turma de formandos.

1950 – Greve na FEA evita o fechamento da faculdade
Neste ano, a Faculdade tinha um número reduzido de alunos e foi assim julgada deficiente porque atendia a uma parcela ínfima da comunidade universitária. A proposta de encerramento das atividades pelo então governador Adhemar de Barros foi respondida pelos alunos com a deflagração de uma greve, o que evitou o fechamento da instituição.

1950 – Nomeação de novo Diretor da Faculdade, Theotônio Maurício Monteiro de Barros
A Faculdade tem um novo diretor: é o professor Theotônio Maurício Monteiro de Barros.

1951 – Alice Piffer Canabrava vira catedrática por concurso
Alice Piffer Canabrava, licenciada em Geografia e História pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da USP, já havia conquistado, na mesma escola, os títulos de Doutor e Livre Docente. Neste ano, torna-se a primeira catedrática da FCEA, por concurso. Nela, aposentou-se em 1982, tendo colaborado ativamente, quer nas fases de implantação e consolidação, quanto de projeção da FEA como importante centro de ensino e pesquisa.

1954 – Nomeação de novo Diretor da Faculdade, Alice Piffer Canabrava
A professora Alice Piffer Canabrava é a primeira mulher a assumir a diretoria da FCEA, indicada pelo Conselho Universitário. Naquele ano, a Faculdade ainda não tinha sua Congregação por não contar com professores catedráticos efetivos suficientes.

1954 – Criação da ADIFEA
Nomeada originalmente Associação de Antigos Alunos e posteriormente Associação Alumni, a Associação de Graduados da FEA (ADIFEA) é criada com o objetivo de estabelecer um relacionamento mais estreito entre a Faculdade e seus egressos.

1955 – Criada a AAAVC
O Departamento de Esportes do CAVC ganha autonomia. Assim, é criada a Associação Atlética Acadêmica Visconde de Cairu (AAAVC), com o objetivo de representar a Faculdade em torneios universitários.

1955 – Movimento grevista por reestruturação
Inicia-se o grande movimento grevista de alunos, que exigiam principalmente a reestruturação educacional. A greve estendeu-se até 1957. Desde o início de seu funcionamento, a Faculdade começou a apresentar uma série de problemas estruturais que refletiam no desinteresse dos alunos e resultavam em sua desistência do curso. Em 1955, por exemplo, a FCEA contava com apenas 206 alunos. Em 1954, o número de bacharéis formados foi insignificante: apenas sete alunos. Essa situação prenunciava a grave crise que eclodiria no fim de 1955.

1956 – Alunos reivindicam mudanças
O presidente do CAVC, Alkindar de Toledo Ramos, e o presidente da Associação de Antigos Alunos da FCEA, Antonio Delfim Netto, enviam ofício ao Conselho Universitário apresentando “objeção metodológica” e sugerindo modificações na estrutura curricular e no horário da FCEA, a fim de eliminar a “hipertrofia das cadeiras subsidiárias à custa da atrofia das cadeiras fundamentais” e possibilitar a ampliação dos cursos “sobre os quais cabe o peso de iniciar os alunos no mecanismo de funcionamento da Economia”.

1957 – Nomeação de novo Diretor da Faculdade, Ruy Aguiar da Silva Leme
O Conselho Universitário da USP, que funcionava como Congregação da FCEA, convida Ruy Aguiar da Silva Leme, então professor de Economia da Escola Politécnica, a assumir o cargo de diretor da Faculdade.

1958 – Primeira mulher forma-se em Ciências Contábeis
A primeira mulher a se formar em Ciências Contábeis é Olga Maria Pereira Pinto, quase uma década depois da primeira turma de formandos.

1958 – FCEA passa a conferir título de Doutor
A então FCEA recebe a prerrogativa de conferir título de Doutor mediante a aprovação prévia em duas disciplinas subsidiárias, seguida da defesa de tese inédita perante uma banca de cinco professores (Decreto nº 32.207).

1959 – Criado o FUNAD
Criado o Funad (Fundo de Pesquisas do Instituto de Administração).

1959 – Anteprojeto de criação do IPE
O diretor da FCEA, Ruy Aguiar da Silva Leme, encaminha para apreciação dos professores o anteprojeto de criação do Instituto de Pesquisas Econômicas (IPE), semelhante aos demais institutos já existentes na USP.

 

Anos 60

1960 – Instalação da Congregação
No dia 26 de abril de 1960, ocorre a instalação da Congregação da então Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas. A primeira sessão da Congregação, conduzida pelo diretor Ruy Aguiar da Silva Leme, foi um marco na história da Faculdade. Antes de sua existência, era o Conselho Universitário que votava a lista para a escolha do diretor, decidia e autorizava a abertura de concursos, escolhia as bancas e aprovava seus resultados, decidia sobre mudanças do currículo escolar e regulamentava a vida da Instituição. A instituição só adquiria o direito de ser dirigida por sua própria Congregação quando um terço das cadeiras fosse ocupado por professores catedráticos efetivos. A instalação solene da Congregação só se deu no dia 27 de maio, com a presença do governador do Estado, Carvalho Pinto.

1960 – É criada a Unidade de Processamento de Dados
A criação da Unidade de Processamento de Dados (UPD) da FCEA resultou da necessidade surgida com a reformulação do currículo, proposta pelo diretor Ruy Aguiar da Silva Leme. No novo currículo foi criada a disciplina de Processamento de Dados, cujo professor responsável era Isu Fang.

1960 – Criação do departamento de Administração
É criado o departamento de Administração da FCEA. O primeiro chefe foi o professor Sérgio Baptista Zaccarelli. A origem do departamento de Administração estava na cadeira de Ciência de Administração, ligada ao curso de Ciências Econômicas e Administrativas, inicialmente ocupada pelo Prof. José Reis. A primeira turma de bacharéis em Administração com formação curricular híbrida, com obediência à estrutura curricular anterior, formou-se em 1964. A formatura da primeira turma que fez o currículo totalmente novo foi em 1967, sendo alunos do curso diurno, e em 1968, os alunos do noturno. A partir de então, o currículo híbrido foi extinto.

1960 – Primeira reforma curricular
A primeira reforma curricular é determinada pela Lei 36.361, visando uma maior consolidação estrutural e expansão das atividades. A reestruturação é baseada no projeto apresentado pela comissão formada pelos professores Monteiro, Antunes e Leme, instituída dois anos antes pelo Conselho da Universidade, o que possibilitou a superação da quase totalidade dos problemas identificados durante a crise de 1955/57.

1960 – Nomeação de novo Diretor da Faculdade, Dirceu Lino de Mattos
Após a gestão de Ruy Leme, o professor Dirceu Lino de Mattos é eleito o novo diretor da Faculdade. Ele permaneceu no cargo por duas gestões, até 1966.

1961 – Dobram-se as vagas da FCEA
Dobram-se as vagas da FCEA de 100 para 200, sendo 60% referente ao período diurno e 40% ao noturno. Embora nos três primeiros anos não se completassem as vagas abertas, o número de ingressantes mantinha-se em patamares elevados, comparativamente aos primeiros anos da década de 50, quando foram aprovados menos de 30 candidatos.

1962 – Bolsas no exterior
Estudantes da primeira turma de Economia recebem bolsas no exterior, principalmente para os Estados Unidos, com a ajuda da Fundação Ford, USAID, CNPq, CAPES e outras instituições.

1964 – Iniciam-se as atividades no IPE
O IPE (Instituto de Pesquisas Econômicas), em desenvolvimento desde 1962, como um centro complementar no campo da economia inicia seus trabalhos. Seu objetivo fundamental era promover o desenvolvimento de pesquisas na economia paulista e brasileira.

1964 – Invasão do CAVC por estudantes de direita
Um grupo de estudantes conservadores da FCEA invade as dependências do CAVC (Centro Acadêmico Visconde de Cairu), durante uma das mais tumultuadas assembleias da entidade. Por interferência de alguns estudantes e da diretoria da Faculdade, chegou-se a uma solução de compromisso pela substituição da diretoria eleita por uma de menor representatividade, que exerceu um mandato-tampão até a eleição seguinte. Isso permitiu que o CAVC continuasse funcionando e, ao término da gestão mediadora, novas eleições reconduziriam representantes da diretoria deposta.

1964 – Reforma estrutural da FCEA
A Ordem Governamental nº 8 estabelece a reforma estrutural da FCEA, definindo os cinco cursos oferecidos pela Faculdade. Eram eles: Ciências Econômicas, Ciências Contábeis, Ciências Atuariais, Administração Pública e Administração de Empresas. A norma possibilitou também a adaptação da estrutura do curso de Economia ao currículo mínimo federal, além da redução do ciclo básico de formação propedêutica para a 1ª série, de modo que a escolha da profissão deslocou-se para a 2ª série. A Congregação extinguiu o regime de matrículas por disciplina, dispensando a fixação de sua sequência lógica.

1965 – Biblioteca do IA é incorporada à da FEA
O diretor da FCEA, Dirceu Lino de Mattos, determina por meio de portaria a transferência da Biblioteca do Instituto de Administração (IA) para a Faculdade. Organizada em moldes modernos e com maior acervo, na prática a Biblioteca do IA foi que absorveu a da Faculdade, tendo apenas mudado a sua denominação. Mas somente com a mudança da Faculdade para a Cidade Universitária é que os acervos se juntaram em um espaço único.

1966 – Criação do CPCA
O departamento de Contabilidade e Ciências Atuariais, junto com a Fipecafi, cria o CPCA – Centro de Pesquisas em Ciências Atuariais, com o objetivo de instituir um centro de referência na área de avaliação, medição, administração e cobertura de riscos.

1966 – Nomeação de novo Diretor da Faculdade, José Francisco de Camargo
A FEA escolhe como novo diretor o docente José Francisco de Camargo. Durante sua gestão, houve a mudança do prédio da Faculdade para a Cidade Universitária, no bairro do Butantã.

1966 – Primeiro computador da FCEA
O presidente do IPE (Instituto de Pesquisas Econômicas), Prof. José Francisco de Camargo, consegue verba para a aquisição do primeiro computador da FCEA, por meio do convênio que o IPE mantinha com a Fundação Ford. O restante dos recursos veio da dotação orçamentária da própria Faculdade. O equipamento escolhido foi um IBM modelo 1130.

1967 – Alteração do sistema de Vestibular
A fase inicial da UPD (Unidade de Processamento de Dados) coincide com a alteração do sistema de vestibular para ingresso na FCEA, o qual, a partir de 1967, passa a ser feito por meio do sistema de apuração com o auxílio do computador.

1968 – Batida de militares no pátio da FCEA
O pátio comum entre a FCEA (Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas) e a FFLC (Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras) é invadido por militares durante a repressão política. As forças policiais barram as entradas das ruas Doutor Vila Nova e Maria Antônia e enchem dois ônibus de “suspeitos comunistas”.

1969 – Prisão do aluno Paulo Beskow
Alunos da FCEA são perseguidos pela repressão política. O aluno Paulo Beskow foi preso no exercício de suas funções de presidente do CAVC. Foi torturado e condenado à pena de 27 meses de detenção, mais tarde reduzida a 12 meses.

1969 – As primeiras mulheres na pós-graduação em Economia
Lenita Corrêa Camargo é a primeira mulher a realizar um doutorado em Economia, ainda no regime de tese orientada por um professor catedrático. Mais tarde, Maria José Villaça defende tese de doutorado e, em seguida, presta concurso de livre-docência em Economia.

1969 – FCEA passa a se chamar FEA
Uma reforma estrutural na USP define que a FCEA passe a se chamar Faculdade de Economia e Administração (FEA), cuja organização ficaria dividida em três departamentos distintos: Administração, Economia e Contabilidade e Atuária. Com isso, o curso básico e o vestibular único desaparecem, e as disciplinas introdutórias comuns, estabelecidas pelo currículo mínimo federal, são ministradas separadamente.

 

Anos 70

1970 – A FEA é transferida para a Cidade Universitária
A FEA deixa a Rua Doutor Vila Nova, na Vila Buarque, e muda-se para o campus da Cidade Universitária Armando Salles de Oliveira (CUASO), no Butantã.

1970 – Nomeação de Diretor da Faculdade, Laerte de Almeida Moraes
O professor Laerte de Almeida Moraes toma posse como diretor da FEA.

1970 – Criação do Mestrado e do Doutorado
O decreto governamental nº 1.664 estabelece, nos três departamentos da FEA, os programas de mestrado e doutorado. A comissão de graduação da FEA é criada, com membros dos três departamentos e representação estudantil.

1971 – Fusão dos cursos de pós-graduação em Economia
Os dois cursos de pós-graduação que coexistiam no departamento de Economia da Faculdade fundem-se em um só.

1972 – Regulamentação do FUNAD
Portaria regulamenta o Fundo de Pesquisa do Instituto de Administração, o FUNAD. O ato agilizaria as atividades de pesquisa e prestação de serviços à comunidade com reflexos positivos sobre o ensino de pós-graduação e graduação em Administração da FEA.

1973 – Criação da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas
Organização privada sem fins lucrativos, a FIPE foi criada por docentes do Curso de Economia da FEA, com o objetivo de estudar os fenômenos econômicos e sociais e se constituir em órgão de apoio do Departamento de Economia fornecendo bolsas de estudos a alunos e docentes.

1974 – Nomeação de novo Diretor da Faculdade, José Francisco de Camargo
Pela segunda vez, assume o cargo de diretor da FEA o professor José Francisco de Camargo.

1977 – Nova estrutura para o curso de Administração
Sob a chefia de Ruy Aguiar da Silva Leme, o Conselho do Departamento de Administração aprova, em 1977, a reunião dos professores em sete áreas, saindo este tipo de divisão da informalidade e acabando em definitivo com as cátedras. Cada área teria um coordenador eleito por seus colegas. A divisão ficou assim estabelecida: Marketing, Finanças, Produção, Recursos Humanos, Administração Geral, Projetos e Métodos Quantitativos e Informática.

1978 – UPD tem nova estrutura
O diretor José Francisco de Camargo baixa a portaria 30, criando uma nova estrutura administrativa para a Unidade de Processamento de Dados (UPD).

1978 – Nomeação do novo Diretor da Faculdade, Affonso Celso Pastore
A FEA escolhe o professor Affonso Celso Pastore como diretor.

1978 – Fusão da Biblioteca da FEA e do IPE
O diretor Affonso Celso Pastore determina a realização de estudos para a fusão das Bibliotecas da FEA e do Instituto de Pesquisas Econômicas (IPE). A fusão contribuiu para a melhoria da qualidade do acervo na área econômica.

1979 – Nomeação do novo Diretor da Faculdade, Sérgio de Iudícibus
O professor Sérgio de Iudícibus é escolhido como diretor da FEA.

1979 – IA transforma-se em Centro Complementar
Por meio da portaria nº 44, o Instituto de Administração – IA transforma-se formalmente em Centro Complementar do Departamento de Administração, subordinando-se diretamente à Chefia. Na prática, a desvinculação resultou em maior rapidez nas decisões. O Conselho do departamento de Administração passou a influir na escolha dos membros do conselho de Administração do FUNAD.

 

Anos 80

1980 – A FEA inaugura sala de computadores
A Reitoria da USP compra os primeiros computadores pessoais para suas unidades. A FEA se torna a primeira unidade da USP a inaugurar uma sala de computadores para seus alunos.

1980 – É criada a FIA
Os docentes do departamento de Administração criam a FIA (Fundação Instituto de Administração). A instituição surge para dar apoio ao Instituto de Administração da FEA.

1980 – Jornal Ex-Aluno é reativado
O jornal Ex-Aluno é reativado. Na publicação nº 1, são divulgadas entrevistas com o diretor da FEA, Sérgio de Iudícibus, e notícias sobre a escola.

1981 – Transformações curriculares
Verificaram-se novas e profundas transformações curriculares. O conjunto de disciplinas obrigatórias, que não era modificado desde sua implementação em 1976, sofreu acréscimos e cortes. Além disso, o grupo das disciplinas eletivas foi ampliado com a absorção de cursos anteriormente obrigatórios e com a introdução de seis novas. Este novo direcionamento acentuou o caráter social no ensino de Ciências Econômicas e reduziu o conteúdo instrumental até então vigente.

1983 – Nomeação do novo Diretor da Faculdade, Jacques Marcovitch
A FEA elege o professor Jacques Marcovitch como seu novo diretor.

1984 – Nova sede da Biblioteca
A nova sede da Biblioteca da FEA é inaugurada. O local proporcionaria mais espaço e infraestrutura aos alunos, professores e demais usuários do grande acervo bibliográfico da Faculdade.

1984 – Lançado o livro “História da FEA”
Em comemoração aos 35 anos da FEA, é lançado o livro “História da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo”, coordenado e organizado pela ex-diretora Alice Piffer Canabrava. Nesta data, quase 4 mil alunos já haviam se graduado na instituição.

1985 – Fundação do Clube dos Funcionários da FEA
Surge o Clubinho, clube dos funcionários da FEA, com o objetivo de unir professores e os funcionários da Faculdade e das Fundações de apoio (Fipe, Fipecafi e FIA).

1986 – Criada a CCInt -FEA
A Comissão de Cooperação Internacional é criada com o objetivo de incentivar e coordenar os programas internacionais que a FEA mantém com instituições de ensino superior de outros países. Alunos, tanto de graduação como de pós-graduação e professores da FEA estão aptos a se beneficiar dos convênios.

1987 – Nomeação de novo Diretor da Faculdade, Roberto Brás Matos Macedo
O economista Roberto Brás Matos Macedo é eleito novo diretor da FEA.

1987 – Nomeação dos primeiros professores eméritos
Os primeiros professores eméritos da FEA são nomeados: Delfim Netto, Alice Canabrava, Lenita Camargo e Attílio Amatuzzi (post mortem).

1988 – Convênio com a Universidade de Porto
O primeiro convênio internacional é firmado com a tradicional Universidade do Porto. O acordo continua vigente hoje.

1989 – Entrega de título de professores eméritos
Entrega de título de professor emérito a Luiz de Freitas Bueno e Milton Improta (post mortem).

 

Anos 90

1990 – Incorporação de Contabilidade ao nome da FEA
Após a Reforma Universitária de 1988, o novo estatuto da FEA incorporou o Departamento de Contabilidade ao nome, embora mantenha o acrônimo FEA. Assim, a FEA se torna a Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade.

1990 – Nomeação de novo Diretor da Faculdade, Eduardo Pinheiro Gondim de Vasconcellos
O professor Eduardo Pinheiro Gondim de Vasconcellos assume o cargo de diretor da FEA.

1990 – Criação da empresa FEA Júnior
A empresa FEA Júnior USP é fundada e começa a funcionar no ano seguinte. É uma das primeiras juniores do Brasil e tem por objetivo complementar a formação dos alunos.

1994 – Nomeação de novo Diretor da Faculdade, Denisard Cnéio de Oliveira Alves
Toma posse como diretor da Faculdade o professor Denisard Cnéio de Oliveira Alves.

1995 – Regulamentação dos estágios
É feita a regulamentação dos estágios, visando promover uma maior integração entre o aluno e mercado de trabalho.

1996 – Ampliação da infraestrutura da FEA
A FEA inicia uma reforma para ampliar sua infraestrutura. A Faculdade passa a ter quatro prédios, ao invés de um. No ano seguinte, o prédio FEA-5, antes pertencente à Secretaria do Estado da Fazenda, é agregado também.

1997 – Surge o CIEP
Cria-se o CIEP (Centro Interativo de Ensino e Pesquisa). Uma sala no prédio da Biblioteca é designada para a transmissão de aulas e palestras em nível nacional e internacional. Foi o primeiro sistema de vídeo conferência implantado em uma instituição de ensino no Estado de São Paulo.

1997 – Professor da FEA assume a reitoria da USP
O professor titular da FEA, Jacques Marcovitch, do departamento de Administração, é eleito reitor da USP para o mandato de 1997-2001.

1998 – Nomeação de novo Diretor da Faculdade, Eliseu Martins
O novo diretor da Faculdade é o docente Eliseu Martins.

1999 – Programa “Parceiros da FEAUSP”
É criado o programa “Parceiros da FEAUSP” com o objetivo de buscar junto à iniciativa pública e privada apoio financeiro para manter e aprimorar sua infraestrutura físico-acadêmica e tecnológica.

 

Anos 2000

2001 – Criação do PESC, Programa de Extensão da FEA
O Programa de Extensão de Serviços à Comunidade (PESC), criado em 2001, tem como principais objetivos propiciar oportunidades para os alunos compartilharem com a sociedade os conhecimentos adquiridos, e desenvolver nos alunos a visão estratégica e empreendedora para a atuação social. Envolve alunos dos cursos de graduação dos três Departamentos.

2002 – FEA passa a oferecer um cursinho popular
O cursinho preparatório para o vestibular é criado na FEA. De caráter popular, ele visa promover uma maior integração social e iguais oportunidades a estudantes menos favorecidos socialmente.

2002 – Professor da FEA assume Vice-Reitoria da USP
O professor titular da FEA, Hélio Nogueira da Cruz, do departamento de Economia, assume a Vice-Reitoria da USP no período de 2002-2006.

2002 – Instituído o curso de Relações Internacionais
É implantado o curso de Relações Internacionais, ministrado conjuntamente pela FEA, Faculdade de Direito e Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH).

2002 – Nomeação de novo Diretor da Faculdade, Maria Tereza Leme Fleury
A professora Maria Tereza Leme Fleury é a segunda mulher a ocupar a direção da FEA.

2006 – AMEFEA é criada
A AMEFEA (Associação de Amigos da FEA) é criada com o objetivo e a missão de apoiar a formação de alunos com bolsas de estudo. Inicialmente, destinada a estudantes do departamento de Economia, posteriormente o benefício foi estendido aos alunos dos três departamentos.

2004 – Nomeação de professores eméritos
Outorga do título de professor eméritos aos docentes Juan Hersztajn Moldau (post mortem), Ruy Aguiar da Silva Leme (post mortem) e Sérgio Iudícibus.

2006 – Comemoração dos 60 anos da FEA
A FEA completa 60 anos. A comemoração foi marcada por uma grande festa que reuniu alunos, funcionários e professores de todos os tempos de sua existência. Como presente de aniversário, a artista plástica Tomie Ohtake doou uma escultura à Faculdade.

2006 – Nomeação de novo Diretor da Faculdade, Carlos Roberto Azzoni
Carlos Roberto Azzoni do Departamento de Economia é o novo diretor da FEA.

2009 – Nomeação de professores eméritos
Sessão solene de entrega do título de professor emérito aos docentes Diva Benevides Pinho, Sérgio Baptista Zaccarelli e Eliseu Martins.

 

Anos 2010

2010 – Entrega da Medalha FEAUSP
Outorga da Medalha FEAUSP ao professor Werner Baer por sua contribuição excepcional e decisiva para o desenvolvimento e a valorização acadêmica da Faculdade.

2010 – Nomeação de novo Diretor da Faculdade, Reinaldo Guerreiro
O professor Reinaldo Guerreiro é eleito novo diretor da Faculdade.

2010 – Professor da FEA assume a Vice-Reitoria da USP
O professor titular da FEA, Hélio Nogueira da Cruz, assume pela segunda vez a Vice-Reitoria da USP para o mandato 2010-2014.

2013 – Inauguração do Laboratório de Negócios
Projeto financiado pelo Pró-Inovalab, o Laboratório de Ensino de Decisão de Negócios é inaugurado no prédio FEA-1, com dezenas de computadores para os alunos e monitores de parede que transmitem informações econômicas e financeiras, em tempo real, de diferentes regiões demográficas e variados segmentos de negócios.

2014 – Alunos ganham uma nova Vivência
Os alunos da FEA ganham um espaço de confraternização exclusivo nas dependências da Faculdade. A Vivência dos alunos foi construída próximo ao prédio FEA-5 e equipada pelo CAVC (Centro Acadêmico Visconde de Cairu).

2014 – Instituído o Mestrado Profissional em Empreendedorismo
Criado na FEA um novo curso de Pós-Graduação stricto sensu, o Mestrado Profissional em Empreendedorismo.

2014 – Nova Biblioteca é inaugurada
Ampliada e modernizada, a nova Biblioteca da FEA é inaugurada com uma grande festa. O prédio foi reformado após uma campanha de doações. Seu acervo passou a contar com 430 mil volumes. O professor emérito Delfim Netto doou seu acervo pessoal de 230 mil exemplares.

2014 – Nomeação de novo Diretor da Faculdade, Adalberto Fischmann
A Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP escolhe seu mais novo diretor. É o professor Adalberto Fischmann, do departamento de Administração.

2015 – Criado o Serviço de Orientação Financeira
Inicialmente destinado a funcionários da FEA e posteriormente estendido a toda a comunidade, o SOF (Serviço de Orientação Financeira) é criado pela Faculdade como uma atividade de extensão, com o intuito de orientar as pessoas a administrar seus recursos e assim solver dívidas.

2016 – Fundo Patrimonial é constituído
Constituído o Fundo Patrimonial da FEA. O papel do fundo é o de captar recursos para catalisar as ações da Faculdade em benefício da sociedade. O fundo é constituído por um patrimônio financeiro, no qual os valores doados são preservados e apenas seus rendimentos são utilizados para apoiar os objetivos da FEA.