Balanço Contábil das Nações: Reflexões sobre mudanças climáticas globais

Título: Balanço Contábil das Nações (BCN)

Subtítulo: Reflexões sobre mudanças climáticas globais

Autores: Kassai, José Roberto; Feltran-Barbieri, Rafael; Carvalho, L.N.; Foschine, Alexandre; Cintra, Yara C.; Afonso, Luis E.

Resumo: O objetivo deste trabalho é elaborar o balanço patrimonial de países com base nos cenários de mudanças climáticas e de aquecimento global apontados pelo Intergovernamental Panel on Climate Change (IPCC), da Organização das Nações Unidas (ONU). O estudo leva em consideração o estoque de recursos florestais e o saldo residual entre as emissões e capturas de carbono ou Greenhouse gas (GHG) estimadas para cada país, em 2020 e em 2050, de acordo com os relatórios Special Report on Emission Scenarios (SRES) A1B1 e A2B2. A pesquisa foi conduzida de forma multidisciplinar, envolvendo conceitos das áreas de biologia das mudanças climáticas, de energia, de geociência, de economia e da contabilidade. Esta última que foi utilizada para delimitar o objeto da pesquisa e servir de método, por meio da técnica Inquired Balance Sheet, para mensuração e classificação dos ativos, dos passivos e dos patrimônios líquidos ambientais. Selecionou-se uma amostra de sete países representantes do BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China) e de países desenvolvidos da América, Europa e Ásia (EUA, Alemanha e Japão). Os balanços contábeis de cada país foram avaliados em unidades equivalentes de produto interno bruto (PIB), ajustados pelo consumo de energia per capita em toneladas equivalente de petróleo (TEP) e em mega toneladas de carbono (MtonC), precificadas pelo custo (US$) de captura de carbono sugeridos pela ONU. Os resultados da pesquisa mostram que os países desenvolvidos estão consumindo recursos de outras nações e de gerações futuras e, apesar de Brasil e Rússia apresentarem superávits ambientais, o balanço consolidado do planeta no cenário de 2050 aponta para uma situação deficitária ou falimentar, com “passivo a descoberto” ou patrimônio líquido negativo equivalente a US$ 2,3 mil anuais para cada um dos atuais 6,6 bilhões de habitantes (2008) e um passivo ambiental equivalente a um quarto do PIB mundial. Este relatório contábil não convencional é uma prestação de contas global diante dos cenários futuros e sugere ações coordenadas que envolvam aspectos sociais, ambientais, culturais e econômicos.

Data da publicação: 2016

Periódico/Editora: BBR Brazilian Business Review

Edição: Volume 9, número 1, outubro de 2016

Palavras-chaves: Balanço Contábil das Nações, BCN, Mudanças Climáticas Globais, Patrimônio Líquido Ambiental