Socio-Economic Health Inequalities in Brazil: gender and age effects

Título: Socio-Economic Health Inequalities in Brazil: gender and age effects.

Autor: Maria Dolores Montoya Diaz

Resumo/Sinopse: Este artigo analisa as desigualdades socioeconômicas brasileiras em saúde por meio da medição de índices de concentração para um conjunto de variáveis distintas. Essencialmente, os resultados indicaram que até 5 anos de idade, os meninos estavam em pior estado de saúde do que as meninas. Após esta faixa etária, houve uma tendência para as diferenças desaparecer até a idade adulta, quando a situação mudou e as mulheres de forma consistente se consideravam menos saudável. Com referência às desigualdades socioeconômicas, geralmente foram identificadas em maior grau entre as mulheres. A análise para os diferentes grupos etários indicou que as desigualdades aumentaram com a idade.

Data de publicação: 2002

Periódico/Editora: Health Economics, v. 11, p. 141-154.

Palavras-chave: desigualdades na saúde, expectativa de saúde, diferenças de gênero, Brasil