Teremos que trocar energia por comida?

Título: Teremos que trocar energia por comida?

Subtítulo: Análise do impacto da expansão da produção de cana-de-açúcar sobre o preço da terra e dos alimentos

Autores: CHAGAS, André Luis Squarize Chagas; TONETO JUNIOR, Rudinei; AZZONI, Carlos R.

Resumo: O trabalho discute os principais argumentos contrários a expansão da produção de cana-de-açúcar no país, sobretudo para produção de etanol. Mais especificamente, um dos obstáculos à expansão da produção desta commodity diz respeito ao seu potencial impacto sobre o preço da terra e, consequentemente, sobre os preços dos alimentos. Os defensores deste ponto de vista argumentam que a pressão sobre os preços da terra seria inevitavelmente repassada para o preço dos alimentos, prejudicando, sobretudo, os mais pobres. No trabalho analisa-se 26 anos de produção de cana-de-açúcar, preço da terra e preços dos alimentos, em dados semestrais. Os resultados sugerem que não existe relação de causalidade no sentido de Granger entre produção de cana-de-açúcar e preço de alimentos. Ademais, conclui-se que é a produção de cana-de-açúcar que é influenciada pelo preço da terra, e não o contrário.

Periódico: Economia (Brasília)

Edição: Volume 9, p. 39-61, 2008

Palavras-chave: Etanol, Preço da Terra, Cointegração